Perguntas Frequentes

1. Halitose é contagiosa?

Não. Embora a maioria das halitoses  sejam causadas por bactérias, essas bactérias estão presentes na boca de todas as pessoas. O que existe é uma “predisposição” ao crescimento exagerado dessas bactérias, o que leva a pessoa a desenvolver a halitose. Essa “predisposição” é que tem que ser tratada.


2. Enxaguantes bucais resolvem o problema?

Não. Nenhum enxaguante  bucal resolve o problema,  e os  que têm álcool, podem  piorar ainda mais o hálito, pois aumentam a descamação do epitélio bucal, o que sabemos ser um importante substrato para que  bactérias anaeróbias formem mau odor na boca.  Embora alguns possam  ser usados durante o tratamento, sozinho não funcionam.


3. Tenho refluxo. Pode ser essa a causa?

Não. Pois quando vem algum odor do  estômago, esse odor tem um cheiro ácido, semelhante ao cheiro do vômito e desaparece em poucos segundos.  Ao contrario da halitose crônica que não desaparece facilmente e está presente a maior parte do tempo.

 

4. Limpar a língua resolve o problema?

Temporariamente sim. Mas dentro de pouco tempo, se a saliva não for normalizada e a descamação controlada, a saburra volta a se formar, e a halitose volta a se manifestar.

   

5. Como avisa a alguém que ela está com mau hálito?

Alertar alguém é sempre complicado, o medo de magoar ou de ser mal interpretado, faz com que muitos não avisem, mesmo quando a pessoa em questão,  é um amigo ou parente próximo. A  Associação Brasileira de Halitose (ABHA) criou   um serviço que ajuda as pessoas a avisar a alguém sobre o seu hálito. Esse serviço é  S.O.S  MAU HÁLITO,  que pode ser acessado no site  www.abha.org.br.


6. É possível sentir o próprio hálito?

Não. Quando estamos expostos a um determinado odor, logo o nosso olfato se acostuma a ele e não mais conseguimos percebê-lo. Por mais que você ache que consiga perceber o seu hálito, você não consegue. O que você pode sentir é algum desconforto na boca, como secura, gosto amargo e por isso achar que estar com mau hálito.  Testes como lamber o pulso e cheirar,  ou botar a mão na forma de concha sobre a boca e nariz, também não funciona, apesar de muito sites na internet dizerem o contrário.


7. É possível medir o hálito?

Sim. Hoje existem aparelhos que nos permite medir e quantificar o hálito. O que nos permite acompanhar a evolução do tratamento.


8. Halitose tem tratamento?

Sim. O tratamento da halitose é difere dos tratamentos odontológicos tradicionais, onde o profissional faz o procedimento diretamente na boca do paciente, como por exemplo, uma restauração, um implante etc. No tratamento da halitose o  profissional prescreve o tratamento, e o paciente é que vai executá-lo em casa, sempre retornando ao consulrório para que haja um acompanhamento do profissional.

 

9. Como é o tratamento?

O tratamento é feito basicamente com medicamentos e cuidados, objetivando além do desaparecimento do hálito, a recuperação da segurança e da autoestima do paciente.

 

10. Por que devemos tratar a halitose? 

O estudo  e tratamento da halitose através de uma abordagem científica se justifica, pelo fato de que a halitose é causa de restrição social, diminui a qualidade de vida e pode ser indicativo da presença de doenças mais graves.

 

11. Quanto tempo dura o tratamento?

O tratamento dura em média 6 meses, embora na maioria dos casos, com cinco dias de tratamento já é possível ver resultados de 100% ou uma melhora significativa. Isso ocorre devido ao efeito dos medicamentos e dos cuidados. Um tempo maior se faz necessário para que o organismo se adapte ao tratamento e dessa forma seja possível manter o hálito normal, apenas com cuidados básicos de higiene bucal.

 

12. Que profissional trata halitose?

Como a maior causa de halitose é a boca, o profissional que você deve procurar é o dentista. Infelizmente nem todo dentista está familiarizado com o tratamento do mau hálito.

Quando necessário o paciente é encaminhado a alguma especialidade médica,quando alguma causa fugir a competência do profissional de halitose.

A Associação Brasileira de Halitose (ABHA) congrega profissionais especializados no tratamento da halitose. Você pode acessar o site www.abha.org.br  e encontrar um profissional mais próximo.

 

Teresina (PI) - Rua Arlindo Nogueira, 333, Ed. Luis Fortes, Sala 06 - Prox. Praça do FRIPISA, Centro

Petrolina (PE) - R. Dr. Júlio de Melo 274, Centro (próximo a Praça das Algarobas)

INFORMAÇÕES:

(86) 98817-1721 (Oi)

(87) 98855-0397 (Oi) 

Direitos reservados ao © Consultório do Hálito 2014.

Desenvolvido por Energia Criativa.